07/11/06

Baía sente-se «mais um complemento do treinador»

Não escapa que, apesar de não ser titular, Vítor Baía assume papel fundamental no balneário do FC Porto, bem visível quando se comemoram golos. O guarda-redes diz que é como uma obrigação «ser mais um complemento do treinador».
«Tento ser eu mesmo. Penso sempre em jogar e ser útil. Por isso, não estando directamente envolvido no jogo, tenho obrigação em ajudar, essa é a minha maneira de ser e de estar. Assim, tento proporcionar condições como capitão, sendo mais um complemento do treinador para que todos possamos estar em harmonia», explicou Vítor Baía, quando questionado se sentia-se como um líder, à margem da apresentação de um curso para agentes desportivos, em Vila Nova de Gaia.«Sabemos como se fazem campeões, logo tento ajudar os meus companheiros, indicando aquilo que é melhor. Mas claro que o treinador é que é soberano e quem manda, tanto em termos técnicos como em problemas a nível de balneário», prosseguiu o guarda-redes, deixando bem vincado que «o FC Porto, felizmente, está muito bem servido de treinador».

Sem comentários: