06/11/06

Um jogo especial para Bruno Moraes


Foi diante de o Gil Vicente em Abril de 2005 que o brasileiro rompeu os ligamentos do joelho esquerdo, voltando a competir oficialmente apenas em Outubro deste ano
Quase dezanove meses depois, Bruno Moraes prepara-se para regressar ao relvado onde sofreu a primeira lesão grave da sua carreira e que culminou com uma ausência dos relvados bastante prolongada. Deverá ser difícil ao avançado brasileiro explicar os sentimentos que lhe surgirão quando entrar em campo. É que, se por um lado, Bruno Moraes fez uma excelente época em Setúbal - o clube terminou em décimo no campeonato e venceu a Taça de Portugal -, capaz de confirmar definitivamente o estatuto de craque que trouxe do lado de lá do Atlântico, quando jogava ao lado de Robinho e Diego e foi cobiçado pela Juventus, por outro, foi no relvado do Bonfim que o brasileiro viveu o dia mais negro da sua carreira.
Tudo aconteceu ao sexto minuto da recepção ao Gil Vicente, no dia 10 de Abril de 2005. O avançado sofreu uma rotura do ligamento cruzado do joelho esquerdo e terminava mais cedo e abruptamente a época. Na altura, tudo levava a crer que estaria em condições de regressar aos relvados no mesmo ano. Contudo, em Outubro, quando já treinava sem grandes limitações viu o azar bater-lhe de novo à porta sendo obrigado a entrar outra vez na sala de operações, desta feita para consolidar uma fractura da rótula do mesmo joelho. Como não há duas sem três, voltou a lesionar-se com alguma gravidade na pré-temporada, sofrendo uma distensão muscular no joelho direito durante o encontro com o Roma, que serviu de apresentação do FC Porto aos associados.
Dezanove meses depois do jogo com os gilistas, Bruno Moraes volta a Setúbal com a moral em cima e o pesadelo das lesões trancado a sete chaves na baú das más recordações. O avançado está a atravessar um bom momento, confirmado pelos golos marcados nos jogos com o Benfica e o Hamburgo. Esta noite, a ligação sentimental ao adversário vai ficar fora das quatro linhas e Moraes tentará manter a eficácia para continuar com um irreverente sorriso nos lábios, próprio de quem tem 22 anos e um grande futuro pela frente.
Fonte: O Jogo

Sem comentários: